29 Maio 2009

Jogos de 1922

Em 1922 o Brasil celebrava o centenário de sua independência. As comemorações aconteciam por todo o país, e o futebol não podia ficar de fora. O Brasil havia vencido o Sulamericano em 1919, disputado em sua totalidade no estádio das Laranjeiras havia apenas três anos. Em 1920, a competição fora disputada no Chile, e em 21, na Argentina. Pelo critério de rotação, o Sulamericano de 1922 seria disputado no Uruguai. Porém, em virtude dos festejos do centenário da independência, a Confederação Sulamericana consentiu com o pedido da CBD de que a competição fosse realizada novamente no Brasil. O governo brasileiro responsabilizaria-se pelas obras nas Laranjeiras, construindo um segundo lance de arquibancadas e ampliando a lotação do estádio das Laranjeiras para pouco mais de 25 mil lugares.

O Sulamericano, realizado em outubro, foi um sucesso para o Brasil. A seleção brasileira foi a campeã, derrotando o Paraguai na final por 3 a 0. Os halfs tricolores Laís e Fortes foram titulares da seleção e jogaram todas as partidas do certame. Entretanto o luto marcaria o torneio: o falecimento do jogador tricolor Mano, filho do escritor Coelho Neto, causado por sequelas após uma entrada violenta sofrida durante disputa de uma partida pelo Fluminense. Definitivamente não foi um ano fácil para o Fluminense, duplamente prejudicado pela realização do torneio Sulamericano. Em primeiro lugar por que o governo deu um calote na reforma do estádio das Laranjeiras e o Flu teve que levantar um empréstimo de 2.000 contos de réis para terminar as obras. E o pior, a exemplo do que acontecera em 1919, as obras de ampliação transcorreram durante o campeonato carioca, impossibilitando o Fluminense de mandar os jogos em casa. O Fluminense jogou apenas uma partida nas Laranjeiras, a vitória sobre o Bangu, em 16 de abril. Depois disso, o estádio entrou em obras e o Flu teve que mandar seus jogos em General Severiano. É bem verdade que o Flu não teve problemas para vencer os pequenos no campo do Botafogo, mas não passou de empates nos clássicos decisivos contra América e Flamengo. Empates que decidiram o campeonato a favor do América e que entraram para a história por dois lances polêmicos.

Primeiro, foi a partida contra o América. O Fluminense havia perdido o jogo do turno, em Campos Sales, e ansiava pelo troco. A partida terminou 0 a 0, mas o juiz Antônio Augusto de Almeida, conhecido como Ferramenta, anulou um gol legítimo de Zezé. O jornal A Noite comentou sobre o gol mal anulado:

"O Fluminense, na escora de um corner, conquistou um ponto, lisa e limpamente. Anulou-o o senhor juiz. Por que? Se o fez sob o fundamento da existência de algum jogador em offside, errou, pois não há offsides em corners; se o fez alegando qualquer foul, ou hands, viu demais porque nada disso se deu."

O Fluminense entrou com um recurso e a partida foi anulada, marcando a federação um novo jogo a se realizar após a última rodada, mas o América, que a essa altura do campeonato já tinha pontos de sobra, preferiu não comparecer e perdeu por walkover.

Lamentável mesmo foi o empate contra o Flamengo, em 25 de junho. A vitória deixaria o Fluminense ainda na briga, disputando o título contra o América. O jogo estava empatado em 1 a 1, e nos minutos finais Welfare desempatou, aproveitando um cruzamento de Mano, da linha de fundo. Mas o juiz Adauto de Assis anulou o gol, marcando falta. A torcida se revoltou com mais esse gol anulado e invadiu o campo indignada, para bater no juiz. O juiz conseguiu deixar o campo protegido pela polícia e, no vestiário, redigiu uma súmula que é uma confissão de culpa digna de um Edílson Pereira de Carvalho:

"Enganei-me ao registrar aquela falta. Fui ladrão, e quase fui feito em pedaços, o que só não se deu porque ajudaram-me alguns amigos. Não me julguem um venal e capaz de procedimentos probos. Os bons juízes, os diplomados, se enganam, quanto mais eu, que não sou oficial, e que só aceitei dirigir o encontro para atender reiterados pedidos dos dois grêmios."


Estádio das Laranjeiras em 1922O povo sobe o morro do Mundo Novo para tentar assistir aos jogos do Sulamericano.
Ao fundo, vê-se o estádio lotado, a baía de Guanabara e o Pão de Açúcar.

09/04/1922 - Fluminense 4 x 2 São Cristóvão
Campeonato Carioca 1922
Rua Figueira de Melo
Fluminense: Affonso, Motta Maia, Chico Netto, Hopkins, Bordallo, Fortes, Paulo Vianna, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Gols do Fluminense: Zezé(2), Welfare, Coelho

16/04/1922 - Fluminense 5 x 3 Bangu
Campeonato Carioca 1922
Local: Laranjeiras
Juiz: Antônio Augusto de Almeida
Fluminense: Affonso, Motta Maia, Chico Netto, Hopkins, Bordallo, Fortes, Renato Vinhaes, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Bangu: Patrick, Cláudio e Tatá; Pereira, Joppert e Waldemiro; Frederico, Anchyses, Hildebrando, Pastor e Antenor.
Gols do Fluminense: Renato Vinhaes(2), Zezé(2), Moura Costa
Gols do Bangu: Frederico, Anchyses e Antenor

23/04/1922 - Fluminense 0 x 1 América
Campeonato Carioca 1922
Rua Campos Sales
Juiz: Ferreira Vianna Netto
Fluminense: Affonso, Motta Maia, Chico Netto, Hopkins, Bordallo, Fortes, Renato Vinhaes, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
América: Mirim, Perez, Barata, Miranda, Osvaldinho, Matoso, Ribeiro, Gilberto, Chico, Gonçalo, Brilhante
Gol do América: Brilhante

07/05/1922 - Fluminense 0 x 1 Andaraí
Campeonato Carioca 1922
Rua Barão de São Francisco (Andaraí)
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Renato Vinhaes, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen

13/05/1922 - Fluminense 1 x 0 Flamengo
Campeonato Carioca 1922
Campo: Rua Paysandu
Juiz: Everardo Martins
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Flamengo: Kuntz, Telefone, Burgos, Dino, Japonês, Rodrigo, Galvão Bueno, Candiota, Nonô, Junqueira e Orlando
Gol do Fluminense: Zezé

21/05/1922 - Fluminense 1 x 2 Botafogo
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Fluminense: Marcos, Moreira, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Gol do Fluminense: Welfare

04/06/1922 - Fluminense 0 x 0 América
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Juiz: Antônio Augusto de Almeida
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Coelho, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
América: Ribas, Peres, Barata, Miranda, Osvaldinho, Matoso, Justo, Gilberto, Chico, Gonçalo, Brilhante
Observação: Partida anulada e remarcada para 23/07/1922, vencida pelo Fluminense por WO.

18/06/1922 - Fluminense 2 x 1 São Cristóvão
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Bacchi, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Gols do Fluminense: Laís, Welfare

25/06/1922 - Fluminense 1 x 1 Flamengo
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Juiz: Adauto de Assis
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Machado, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Flamengo: Kuntz, Píndaro, Penaforte, Rodrigo, Sidney Pullen, Dino, Galvão Bueno, Candiota, Nonô, Junqueira e Orlando
Gol do Fluminense: Welfare
Gol do Flamengo: Nonô

02/07/1922 - Fluminense 6 x 0 Andaraí
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Machado, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Gols do Fluminense: Mano(2), Welfare(3), Machado

09/07/1922 - Fluminense 4 x 1 Bangu
Campeonato Carioca 1922
Campo: Rua Ferrer
Juiz: Affonso de Castro
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Machado, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen
Bangu: Mattos, Luiz Antônio e Cláudio; Ladislau, Joppert e Oswaldo; Nestor, Waldemiro, Frederico, Pastor e Antenor.
Gols do Fluminense: Welfare, Machado(3)
Gol do Bangu: Antenor

16/07/1922 - Fluminense 0 x 0 Botafogo
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano
Fluminense: Marcos, Motta Maia, Chico Netto, Laís, Bordallo, Fortes, Mano, Zezé, Welfare, Machado, Moura Costa. Técnico: Pode Pedersen

23/07/1922 - Fluminense 0 x WO América
Campeonato Carioca 1922
Local: General Severiano

Veja também:
Jogos de 1921